sábado, 9 de agosto de 2014

Bons programas da TV norte-americana

   
     A TV aberta brasileira carece de programas de entretenimento criativos para as mulheres (ou homens) que gostam de boas receitas, boas dicas de organização e cultivam valores familiares. Ultimamente tenho acompanhado programas norte-americanos muito bons com a assinatura da TV fechada. É interessante a forma como os programas de culinária valorizam não só a comida, mas também toda a arte envolvida em seu preparo, e como os programas de organização da casa valorizam não só a casa já organizada ou reformada, mas todo o processo envolvido, e tudo isso é bastante inspirador! Abaixo exponho alguns que considero bem legais.

(Canal: Discovery Home and Health/ TLC)

Cada coisa em seu lugar

     Neste programa, uma família que acredita que sua casa está muito fora de ordem chama os apresentadores do programa para avaliar o que podem fazer para ajudá-la. São quatro apresentadores que colocam realmente a mão na massa para reformar a casa, que tentam vender os antigos objetos da casa e planejam o novo layout.

     O legal é que os donos da casa também ajudam na venda dos objetos em um brechó que é feito, e usam do próprio dinheiro que conseguiram das vendas para a reforma da casa (e mais um valor fixo dado pelo programa). A equipe do programa ajuda também a família ou o casal a se desapegar de coisas como coleções de coisas antigas, mas dá liberdade para dizerem o que será jogado fora ou não. O novo layout é planejado visando a organização contínua da casa pelos moradores. Assim, o programa dá boas dicas de organização e decoração usando as próprias coisas antigas mais outras novas, compradas com o dinheiro das vendas do brechó. 



A Guerra dos Cupcakes

     Nos Estados Unidos os cupcakes são bem mais conhecidos que no Brasil, por isso existem muitas lojas que só vendem cupcake. A Guerra do Cupcakes é um programa muito divertido onde quatro confeiteiros competem para ganhar mil dólares; ganha quem fizer os melhores cupcakes para um determinado evento, nas três etapas do programa, onde os jurados são dois especialistas e uma pessoa responsável pelo evento. Os cupcakes são julgados pelo sabor e pela aparência, e o confeiteiro também deve ter a melhor ideia de um expositor contextualizado onde os cupcakes serão colocados no evento. 

     É interessante porque estimula muito a criatividade dos confeiteiros, desafiando-os a usar ingredientes que nunca usaram para fazer os bolinhos. Quem assiste fica morrendo de vontade de fazer cupcakes só pela versatilidade do que se pode fazer neles! Além disso, é impressionante como os “carpinteiros” do programa conseguem fazer um expositor espetacular em duas horas, não importa o tema. Só o que me intriga um pouco é o desperdício de ingredientes que às vezes é mostrado, mas não sei como a direção do programa lida com isso.


Junior Masterchef

     Pelo menos aqui no Brasil, vemos poucas crianças que vão para a cozinha com o prazer de preparar um prato, e algumas nem chegam perto, na maioria das vezes porque os pais tem medo que os filhos se machuquem. Mas é interessante a ideia deste programa de mostrar que as crianças (de uns 9 a 12 anos) são bem cuidadosas se forem ensinadas e têm ideias bem criativas. Incentivar as crianças a ter afinidade com a cozinha me parece contribuir para o desenvolvimento delas tanto quanto aprender a tocar algum instrumento ou praticar algum esporte por exemplo.

     No programa as crianças trabalham em dupla para montar o melhor prato. Pelo menos na maioria dos programas, se vê que elas são educadas a lidar com a perda e a trabalhar bem em equipe. Em um dos episódios uma menina que perdeu disse que “queria ganhar sim, que se esforçou, mas sabia que fulano cozinhava melhor do que ela então tudo bem”.


Mães fora de controle

     É um programa recente com apenas seis episódios (que repetem de vez em quando), mas que mostram a triste realidade de muitas mães que abdicam do cuidado de seus filhos em detrimento de seus prazeres pessoais, e por isso deixam suas filhas adolescentes muito tristes. Uma das mães passa o dia na academia, outra vai a festas todos os dias como uma jovem, outra é viciada em compras, outra é viciada em plástica, e todas deixam os filhos preocupados em casa ou fazendo todos os afazeres do lar que competiria a elas. O programa ajuda essas mães e filhas a terem uma relação melhor, mostrando o valor da presença materna na vida dos filhos em geral.


Não sabia que estava grávida

     É um programa surpreendente e em alguns casos até engraçado, que mostra vários casos de mães que só descobrem que estavam grávidas no dia do parto. Elas ficam totalmente surpresas pois muitas continuam menstruando normalmente, ou não ganham peso aparentemente. Algumas até apresentam os sintomas da gravidez, mas os atribuem à menopausa ou ao excesso de comida que tem ingerido. Na maioria das vezes a causa da gravidez é a “falha” de algum método contraceptivo. 

     O programa mostra o quanto as famílias ficam contentes com a vinda do filho inesperado, mesmo quando antes evitavam-no de todas as formas, e a única tristeza que sentem é o fato de não poderem ter feito o pré-natal. Além disso, pelo menos na maioria dos casos exibidos, as mães tem muita facilidade na hora de dar à luz: quando começam a sentir as contrações, elas estão sozinhas no carro, no banheiro ou na cama e conseguem realizar o parto. Já vi um caso em que a mãe entrou em trabalho de parto e em quinze minutos deu à luz a criança, não sentindo mais nenhuma dor depois. Obviamente nem todas teriam a mesma facilidade, mas acredito que boa parte da dor que algumas mulheres sentem no parto é psicológica, pois às vezes é feito um terror muito grande por parte de outras pessoas.

     Você assiste algum desses programas ou tem algum outro que ache legal? Partilhe no comentário!  :-)



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...