sexta-feira, 8 de maio de 2015

Razões para acreditar na humanidade

     Cada dia que ligo a TV, ou o rádio, ou o jornal, dá vontade de acreditar cada vez menos na bondade do ser humano. Coisas absurdas acontecem, algumas jamais imaginaria que a maldade alcançaria, fora aquelas que não chegam ao nosso conhecimento. 

     Resta a nós apenas orar muito e fazer nossa parte. Acontece que o ser humano é mais naturalmente atraído pelo que acontece de ruim do que pelo que acontece de bom, e por isso, coisas simples, que nos fazem acreditar que na humanidade ainda há bons corações, muitas vezes passam desapercebidas. Por exemplo, com que frequência vemos notícias como essas listadas abaixo quando ligamos a TV ou o rádio?

***


Old woman is knitting a blanket inside in her living room © Halfpoint / ShutterstockO que você pretende fazer quando se aposentar? Quando deixam seus trabalhos de lado, muitos idosos se dedicam a viajar por aí, passar o tempo com os amigos ou ficar na frente da TV. A norte-americana Anna Taylor, de 87 anos, decidiu fazer algo realmente útil com o tempo que tem disponível: desde fevereiro de 2006, ela já tricotou mais de mil casacos de lã para pessoas necessitadas em todo o mundo.  "Eu durmo melhor à noite sabendo que eu ajudei criancinhas".


The Food Drive Kid 

William Winslow tem 8 anos, e mesmo com a tenra idade já mostrou ser uma pessoa excepcional. Enquanto a maioria das crianças passa seu tempo livre brincando, este estudante da A.B. Combs Elementary School, em Raleigh, Carolina do Norte, EUA, tem um hobby mais filantrópico: ele luta contra a fome infantil em sua comunidade.



Garçonete recebe gorjeta de quase R$ 600 de cliente para visitar o filho 

     Uma garçonete desabou de chorar ao receber uma generosa gorjeta de 200 dólares (aproximadamente 600 reais) de um cliente que escutou ela falar a uma colega sobre o quanto sentia saudades do filho que vive em outra cidade.
     A imagem da conta, que se espalhou após ser postada na rede social Imgur, mostra uma despesa de US$ 9,53 (R$ 27,58) acrescentada da gorjeta de US$ 200 e, atrás, um recado deixado pelo cliente, que não se identificou.
    “Brandi, obrigado pelo seu atendimento. Eu escutei sua conversa sobre seu filho. Use esse dinheiro para visitá-lo”, escreveu.

Qualquer um pode ser um super-herói e  salvar o dia de alguém. A prova disso é o Homem-Aranha anônimo que circula pelas ruas de Birmingham, no Reino Unido, levando comida aos moradores de rua da cidade.

O anônimo, que compartilha suas histórias na página Birmingham Spiderman, no Facebook, não aceita doações, pois pretende que, com as suas atitudes, as pessoas se envolvam de verdade, parando de fingir que os moradores de rua são invisíveis.

***

    Deixo essa reflexão. Notícias como essas e tantas outras nos incentivam e mostram que ainda existe a caridade; na maioria das vezes ela não deseja ser vista pela mídia, mas sentida pelos mais necessitados. Cada vez que vemos jornais com fotos de mortos, e tanta coisa ruim, ainda que todos estejam errando, temos que lembrar que deve existir alguma pessoa que faz o bem, e esse alguém também pode ser cada um de nós. Já vi muita gente dizendo "ah, não faz diferença se faço assim, já tá tudo perdido mesmo" ou "todo mundo faz isso mesmo", para justificar algum erro próprio. Mas nossa parte faz sim a diferença para que a humanidade seja diferente.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...